terça-feira, 28 de agosto de 2018

Enzima que consome plástico: será essa a solução para a poluição?


ENZIMA QUE CONSOME PLÁSTICO: SERÁ ESSA A SOLUÇÃO PARA A POLUIÇÃO?
Será que a incrível descoberta da enzima que consome plástico é a solução?

Um dos maiores problemas enfrentados pela humanidade é a poluição do meio ambiente. Segundo um estudo publicado em 2015 por pesquisadores americanos, o Brasil ocupa 16º colocado no ranking mundial de poluição marítima. Mais de 95% do lixo encontrado nas praias pelo território são plásticos. Anualmente, são descartados uma média de 70 mil a 190 mil toneladas desse composto nas águas brasileiras. Mas como contornar esse cenário? Descubra mais sobre a enzima que consome plástico e uma possível solução para o problema da poluição.

Lixo nas praias: enzima que consome plástico pode ser a solução para o problema
Enzima que consome plástico

Apesar do aumento da conscientização mundial em relação à poluição, atualmente ainda são descartados 8 milhões de toneladas de produtos plásticos por ano. Essa matéria-prima sobrevive em média 100 anos até ser decomposta pela natureza. Programas de reciclagem para contornar esse quadro ainda estão se estabelecendo no Brasil. Mas uma nova descoberta parece ser capaz de ajudar o mundo a manter-se saudável. Pesquisadores dos Estados Unidos e do Reino Unido descobriram por acidente uma enzima que se alimenta de plástico.

Plástico no oceano: enzima que consome plástico pode ser a solução para o problema

A descoberta foi feita através dos esforços para compreender a bactéria Ideonella sakaiensis. Ela foi encontrada no Japão e se alimenta exclusivamente de politereftalato de etileno, o famoso PET das garrafas plásticas. Uma das enzimas que compõe a bactéria foi analisada, a PETase, responsável por essa decomposição. A partir de manipulações científicas para compreender o seu funcionamento, foi acidentalmente descoberto uma outra enzima com eficácia ainda melhor que a PETase.

Essa descoberta inesperada parece ser o princípio da solução para o problema de lixo no oceano. Pesquisas ainda estão sendo feitas para aprimorar a enzima, para que, no futuro, possa ser amplamente utilizada no setor comercial. Caso a enzima tenha sucesso, o mundo pode ficar mais esperançoso em relação ao futuro.

Plástico descartado: enzima que consome plástico pode ser a solução para o problema

Enquanto essa solução ainda não é acessível, há formas de começar a mudar a realidade você mesmo. Ações pequenas do cotidiano podem ajudar o planeta: práticas como a triagem do lixo, separando os materiais reciclados, ou o descarte correto do óleo de cozinha e ainda a compostagem já fazem muita diferença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário